PUBLICIDADE
NOVA GESTÃO

Maluf inicia transição no TCE

Futuro presidente revelou que pretende construir “um tribunal mais orientativo”, com abordagem preventiva às falhas de gestão

Sid Carneiro

Acesse o Blog

08/11/2019 13h00 | Atualizada em 08/11/2019 11h51

Maluf inicia transição no TCE

Gilberto Leite

Eleito nesta semana para presidir o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE) durante o biênio 2020/2022, o conselheiro Guilherme Maluf anunciou a criação de uma equipe de transição que vai preparar um relatório das prioridades e pendências do tribunal para que possam ser viabilizadas durante os dois anos do seu mandato.

“Conseguimos uma votação expressiva e isso mostra a unidade do tribunal. Agora estamos na fase de preparar uma equipe de transição para assumirmos o cargo, com objetivo de atendermos às demandas que possam existir”, disse Maluf.

O conselheiro afirmou que está bastante animado para tomar posse do cargo no dia 16 de dezembro deste ano. Maluf revelou que vai impor um ritmo de atividade que possibilite o fortalecimento e a aproximação do TCE às prefeituras e à população mato-grossense. 

“Estamos muito animados em construir um tribunal mais forte, orientativo, mais próximo dos municípios”, assegurou.

Quanto à forma de atuação, Maluf afirmou que pretende adotar uma abordagem menos repressiva e mais preventiva, com a participação efetiva de técnicos e conselheiros pautados no objetivo de auxiliar os municípios a sanarem seus obstáculos fiscais, econômicos e sociais.

“Não seremos um tribunal especificamente repressivo, aplicador de multas, mas vamos focar numa gestão preventiva”, afirmou.

EXTINÇÃO DE MUNICÍPIOS

Questionado sobre a proposta do governo federal que deverá levar à extinção de pelo menos 34 municípios mato-grossenses, Guilherme Maluf disse acreditar que a PEC não vingará.

“Dificilmente conseguirão fazer o convencimento político e social para que essas cidades voltem a ser distritos. Vai ser muito difícil”, avaliou.

ELEITO SEM CONCORRÊNCIA

No dia 17 de outubro deste ano, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou a proposta de emenda à Constituição que proíbe conselheiros substitutos de assumirem a presidência e vice-presidência do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A alteração beneficiou Guilherme Maluf para a presidência do órgão, deixando-o sem concorrente na eleição interna. 

Comente, sua opinião é Importante!