POLITEC

Ossada encontrada em poço artesiano é identificada

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), investiga o caso

Jefferson Oliveira

Acesse o Blog

18/09/2019 10h07 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Ossada encontrada em poço artesiano é identificada

Reprodução

Uma ossada humana encontrada no dia 01 de setembro em um poço artesiano no bairro Jardim Vitória em Cuiabá, foi identificada pela Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) como sendo de Kátia Oliveira Martins, 28, que estava desaparecida há dois anos.

Quando a ossada humana foi encontrada por um praticante de aeromodelismo, o caseiro da chácara onde fica o poço, relatou que desconfiava que o corpo seria de sua filha que saiu de casa no dia 10 de julho de 2017.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde a equipe da Politec realizou o exame de arcada dentária na vítima sendo reconhecida. A identificação de arcada, é feita pela comparação entre as chapas de raios X feitas pelo dentista da vítima e chapas dos dentes do cadáver encontrado tiradas exatamente do mesmo ângulo.

De acordo com o pai de Kátia, a sua filha saiu de casa juntamente com o marido José Correia Brito Filho e o filho do casal de sete meses de idade para irem até a casa da sogra. Após nove dias, a sogra de Kátia foi até a chácara e relatou que seu filho e a jovem haviam saído de casa e deixado o bebê com ela.

A mulher ainda disse ao pai de Kátia que o casal não retornou e não deu notícias. Dez dias após a saída de sua casa, o marido de Kátia ligou para o sogro e disse que matou a vítima e fugiu para a Bolívia.

Desde então, a família procurava pela jovem, mas sem sucesso. O pai de Kátia ainda contou aos investigadores que a filha sofria constantes agressões do marido e foi ameaçada de morte algumas vezes pelo assassino que continua foragido.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), investiga o caso.

Ossada encontrada

De acordo com o boletim de ocorrências, um homem praticava aeromodelismo em um clube no dia 01 de setembro, encontrou no fundo do poço uma ossada aparentemente humana e acionou a Polícia Militar imediatamente.

Os policiais foram ao endereço e constataram a veracidade dos fatos e solicitaram a presença da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), e também da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Leia mais:

Comente, sua opinião é Importante!