HIV PROPOSITAL

Homem é preso por transmitir HIV para quatro mulheres em Cuiabá

O criminoso além de passar HIV ás vítimas ameaçavam as mulheres quando elas descobriam que foram contaminadas por ele

Jefferson Oliveira

Acesse o Blog

29/08/2019 09h54 | Atualizada em 29/08/2019 12h00 2 comentarios

Homem é preso por transmitir HIV para quatro mulheres em Cuiabá

ArquivoPessoal

Haroldo Duarte da Silveira, 32, foi preso na manhã desta quinta-feira (29), em Cuiabá, por transmitir doença fatal e incurável da HIV (Síndrome da imunodeficiência adquirida) para quatro mulheres com quem se relacionou.

De acordo com as investigações da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá, as vítimas procuraram a Polícia Civil para prestar queixa, após descobrirem que em comum, além de serem ex-companheiras do acusado, também haviam contraído HIV de Haroldo

Segundo a delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis, a materialidade foi verificada após exames laboratoriais das vítimas e do suspeito, o qual sequer poderia alegar desconhecer carregar o vírus.

Os investigadores estavam atrás de Haroldo há dois dias, porém o criminoso trabalha como caminhoneiro, e se encontrava fora do estado, sendo preso quando retornou a capital. Nubya ainda relatou que indiciou Haroldo por quatro tentativas de feminicidios, e existe ainda uma quinta vítima.

O suspeito agiu com dolo na modalidade eventual, pois assumiu o risco de contaminar suas parceiras com doença que se não detectada e tratada poderia levá-las a morte. “Sendo assim o indiciei pelo crime de feminicídio tentado, quatro vezes”, disse. Haroldo confessou a existência de uma quinta vítima, que deve ser ainda procurada pela Delegacia.

Uma das vítimas relatou ao jornal O Estado de Mato Grosso, que ao saber da contaminação, foi ameaçada pelo acusado. “Ele chegou a me ameaçar dizendo que eu moro só, e que se algo acontecesse com ele, ele iria acabar com a minha vida”, revelou.

A delegada informou que para salvaguardar a integridade física e psicológica das vítimas, e evitar que o suspeito realize novas contaminações representou pela prisão preventiva dele em todos os inquéritos policiais.

“Oriento as mulheres que se relacionam com o suspeito que realizem o exame para constatação do vírus, e se o tempo de aquisição da doença coincidir com o do relacionamento que procure esta delegacia para que possamos instaurar novos inquéritos policiais e investigar os fatos”, pediu a delegada.

FONTE: Assessoria-PJC

2 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Foi poucas pra essas puta...safada. não pode ver, uma porra de um homem ainda sendo um feioso desse ou caminheiro, já dar o rabo no primeiro dia..sem camisinha...burrice, parece , quer o cérebro delas estão desligado, e a bunda ligada..

  2. Seu comentário * porq existe pessoa asim

Comente, sua opinião é Importante!