PRESA INJUSTAMENTE

Delegado diz que jovem presa é inocente

O delegado revelou que já representou no Poder Judiciário, o pedido de alvará de soltura da jovem

Jefferson Oliveira

Acesse o Blog

22/08/2019 11h23 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Delegado diz que jovem presa é inocente

ArquivoPessoal

O delegado Nilson Farias de Sorriso (420 km de Cuiabá-MT), que desencadeou na última terça-feira (20), a operação "Fortis Est Veritas", para apurar a morte de Mário Felipe Guaberto Abreu, 28, que aconteceu em março, informou que a jovem Thaynara Carolyne Delneiro de Moraes, 21, que foi presa acusada de ser partícipe na morte do marido, foi presa injustamente e é inocente no caso.

A declaração do delegado que investiga o caso, foi dada no final da tarde de quinta-feira (21), onde relatou que após ouvir a jovem, constatou que Thaynara estava sendo coagida a não falar o que sabia do caso.

Nilson disse a imprensa local que a garota estava abalada emocionalmente, porém, conseguiu ganhar confiança da jovem e extrair toda a informação que precisava além de explicar que Thaynara colaborou com a polícia, e reforçou o indício que seu ex-marido Sidnei Vicente Verginio conhecido pelo apelido de “Sid”, 26, foi o autor do planejamento e homicídio de Mário.

Depois de esclarecer que a jovem não teve participação na morte de Mário, o delegado revelou que já representou no Poder Judiciário, o pedido de alvará de soltura da jovem. Já Sidnei continua preso e negando o seu envolvimento na morte de Mário.

Inicialmente quando foi presa na terça-feira, o delegado disse que fez o pedido de prisão, pois as investigações apontavam que a jovem teria sido partícipe no crime que foi realizado pelo seu ex-marido e com quem ela continuava mantendo relação escondida.

De acordo com o delegado Nilson Farias os trabalhos dos investigadores apontaram o crime por motivo passional e que também a jovem Thaynara, seria beneficiada com o recebimento de um seguro e bens patrimoniais com a morte do marido.

Nilson revelou que depoimentos de testemunhas foram a peça fundamental para confirmar o envolvimento da viúva na morte do marido. Além das denúncias, os policiais levantaram que Thaynara durante o período de investigações tentou ludibriar a polícia e induzir as pessoas a fazerem denúncias anônimas sobre o caso para tirar o foco de si.

Leia mais:

 

Comente, sua opinião é Importante!