PUBLICIDADE
Talissa Briante

Enxergando em meio ao caos

Você já parou para pensar pelo que está guerreando? E se sua visão embaçou no meio do caminho?

Clichês na Rua

Acesse o Blog

12/11/2019 08h45 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Enxergando em meio ao caos

Divulgação

Você já parou para pensar pelo que está guerreando? E se sua visão embaçou no meio do caminho? O que quero dizer é que pode ser que você, neste exato momento, quer tanto alguma coisa, mas tanto, que no meio do caminho não percebeu por que realmente entrou nesse caminho.

Deixo-me explicar através de uma história: Débora, uma jovem de seus 20 e tantos anos, comprou uma guerra, que não era dela, mas comprou! Começou a brigar contra seu tio, para beneficiar seu pai. Os dois brigavam por terras que tinham grilado quando eram novos, e Débora tinha total fé que tinha que fazer justiça, que seu pai merecia aquelas terras...

Todo mês, ela pegava seu carro e ia à fazenda em que seus avós paternos e seu tio moravam. Todas as vezes que Débora ia até seus avós, vó Ana fazia seu bolo preferido. Ana gostava muito da Débora, mas por conta de seu pai rancoroso e briguento, vó Ana nunca teve muito relacionamento com Débora, nem com seu filho, e assim Débora se acostumou a viver longe da maior parte dos seus parentes.

Quando Débora retornava para casa com as notícias da negociação ou da briga, seu pai ficava sempre muito orgulhoso da filha que tinha, a filha que lutava pela dor do pai! Certo vez, Débora chegou à fazenda dos seus avós Ana e Antônio e eles decidiram conversar com ela. Disseram o quanto ela era especial para eles e o quanto gostavam de suas idas lá, mesmo que ela não desse atenção a eles.

Nesse dia, Débora voltou chorando, pensava consigo mesma: “Como nunca percebi eles? Como que meus olhos ficaram tantos anos fixados apenas na briga do meu pai com meu tio e eu não percebi meus avós? Não percebi o amor deles e quão bom era estar com eles?”. Assim como Débora, você pode estar guerreando por algo. Às vezes sua luta, ou uma luta que você comprou de alguém. E a pergunta é: qual o verdadeiro valor ou o que realmente importa no meio disso tudo, e que você talvez não tenha se dado conta? Pense com carinho...

Muitas vezes essa guerra foi apenas um pretexto para você realmente se conectar com o que ou com quem realmente importa!

 

Comente, sua opinião é Importante!