KAROLINE CHAMORRO

Cansado dos velhos hábitos?

Redação OEMT

Redacao

09/10/2019 08h57 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Karoline Chamorro (*)

 Mudar um hábito é um processo desafiador para a maioria das pessoas, porque exige dedicação e disciplina. Quantas promessas são feitas e não são cumpridas? (Vou iniciar os estudos na segunda-feira, vou começar a dieta na segunda, não vou mais isso, não vou mais aquilo…). Os hábitos surgem porque o cérebro está o tempo todo procurando maneiras de poupar esforço. Seria impossível adquirir hábitos novos todos os dias e, por isso, uma vez aprendidos, eles jamais desaparecem de fato. Um hábito é uma escolha que em algum momento tomamos deliberadamente e que, depois de pararmos de pensar a respeito, continuamos a fazer, às vezes todo dia. Dessa forma, tudo o que você faz repetidamente e em um padrão específico na sua vida se torna um hábito. No Livro “O Poder do Hábito” o autor ressalta que não se pode eliminar um velho hábito, mas tão somente mudá-lo.

Charles Duhigg comenta ainda sobre os chamados “hábitos mestres”, que são capazes de desencadear uma série de reações no modo de a pessoa organizar sua própria vida. Por coincidência, o autor cita, por exemplo, o exercício físico e afirma: quando as pessoas começam a se exercitar regularmente, começam a mudar outros comportamentos que não estão relacionados ao exercício físico, passam a comer melhor e a levantar da cama mais cedo, fumam menos e se tornam mais pacientes, uma mudança que melhora outras virtudes. Então para que você mude um velho hábito, após a realização do novo estímulo, no caso a atividade física, haveria uma recompensa: isso ajudaria o cérebro, a saber, se vale a pena memorizar esse loop para o futuro, por exemplo, coma uma comida saudável que você mais goste ou tome um banho quente ou faça alguma coisa que você tenha prazer, mas lembre-se de que isso seria uma recompensa pela atividade física feita.

 Seguem alguns “pequenos hábitos” para escolher e introduzir ao dia a dia, assim tornar-se mais ativo e iniciar a prática de atividade física gradualmente;

- introduza pequenas atividades durante o dia como ao invés de ir de elevador, vá de escada; ao invés de ir à padaria de carro, vá a pé;
- priorize o exercício físico pela manhã e um horário específico, pois as chances de você arrumar desculpas ao longo do dia são maiores;
- Comece aos poucos, nas duas primeiras semanas faça uma caminhada leve de 20 minutos duas vezes por semana, para acostumar seu corpo à atividade física e vá aumentando a intensidade aos poucos;
- Procure matricular-se em uma academia próxima a sua casa ou trabalho, para diminuírem as chances de pagar e não frequentar.

Atitudes simples e constantes produzem resultados consistentes.

 Precisamos levar em consideração que o exercício físico deve estar associado a nossas atividades diárias, pois os benefícios que ele pode proporcionar transcendem as perspectivas (estéticas – saúde), para algo muito além, digo, prepara o corpo humano com maior vigor, qualidade de vida e funcionalidade, além de prevenir sobremaneira doenças.
KAROLINE CHAMORRO é Personal Trainer, Especialista em Emagrecimento, Fisiologia do Exercício e Lesões em joelho. CREF 1950 G/MT
 

Comente, sua opinião é Importante!