SANI NEVES

Síndrome de Burnout 

07/09/2019 11h14 | Atualizada em 07/09/2019 11h17

Sani Neves (*)

O calor e o tempo seco são fatores que prejudicam bastante a nossa saúde física, ficamos desidratados, cansados e com pouca energia para executar as atividades diárias, o que pode ser amenizado através de muita hidratação e evitando as atividades ao ar livre.

Mas se além destes revezes, você tem apresentado: cansaço excessivo, físico e mental; distúrbios do sono; dores de cabeça e musculares; nervosismo; irritação; alterações no apetite e no humor; dificuldades de concentração e falhas na memória; pressão alta; prostração; sentimentos de fracasso, incompetência e insegurança, negatividade e insegurança... 

Fique atento(a), pois é provável que a Síndrome de Burnout, que parou a Anitta, possa estar te afetando!

Trata-se de uma síndrome ocupacional, isto é, está diretamente relacionada às situações vividas no ambiente de trabalho, onde prevalece o acúmulo de responsabilidade, competitividade e cobranças excessivas.  A Síndrome de Burnout é uma resposta ao estresse ocupacional crônico, e é comum que o trabalhador tenha mudanças drásticas em seu desempenho: se antes ele era um profissional dedicado, pontual e extremamente preocupado em atingir as suas metas, ele passa a ter uma nova postura, apresentando apatia e indiferença diante das atividades laborais, pois há uma crença de que não dará conta e não adianta fazer nada.

Entre os profissionais mais propensos estão os profissionais da área da saúde e segurança pública, professores, jornalistas, bancários, entre outros, onde haja excesso de cobrança e carga horária de trabalho.

A prevenção é possível através de uma vida prazerosa fora do trabalho, isso é possível através da prática frequente de atividades físicas, contato com a natureza, práticas meditativas, passeios com amigos, entre outras atividades que possam ser agradáveis para você. Já o uso excessivo de bebidas alcoólicas, que muitos relacionam com prazer e relaxamento, poderá ter um efeito bastante negativo, causando dependência física e psíquica, além de agravar sintomas depressivos.

Preste atenção nas seguintes afirmações e veja se fazem sentido para você:
- Mesmo cumprindo a carga horária de trabalho, você não consegue ter o rendimento desejado e finalizar as suas tarefas.
- Tem a sensação de ter esgotado todos os seus limites: físicos e emocionais.
- Ir para o trabalho é uma tortura, seria melhor não voltar àquele lugar.
- Você não consegue descansar, nem durante as férias, e muito menos durante o final de semana.
- Está sempre cansado e evita o contato social.

Se fez sentido, é importante buscar avaliação médica e psicológica e iniciar o tratamento que poderá envolver o uso de antidepressivos, ansiolíticos e psicoterapia, e em alguns casos será necessário o afastamento do trabalho até a plena recuperação. 
Faça algo que só você pode fazer por você: respire e cuide-se!

SANI NEVES. Psicóloga CRP 18/01332. Terapeuta EMDR. Const. Sistêmica Familiar. Practitioner PNL

Comente, sua opinião é Importante!