PUBLICIDADE
FIM DE ANO 

Cresce procura por bebidas e cestas

Confraternizações fazem crescer a procura por espumantes e vinhos. Consumidores encontram produtos com preços variados, de R$ 26 até 45,00 

Valquiria Castil

Acesse o Blog

08/11/2019 13h00 | Atualizada em 08/11/2019 11h55

Cresce procura por bebidas e cestas

Reprodução

Com fim do ano chegando vem às confraternizações de empresas, festas em famílias e encontro entre amigos. Com o orçamento apertado, as festividades ainda assim costumam ser farta de comidas e bebidas. Para isso a economia é feita de toda forma: cotas entre os participantes ou ainda a contribuição de cada para levar um prato e até a própria bebida. Tudo bem organizado para não deixar as comemorações passar em branco. 

Toda a movimentação aquece o mercado com o crescimento no consumo de espumantes, vinhos e cervejas, além, é claro, dos itens que fazem parte das cestas natalinas. Fator que contribui com a expectativa do setor atacadista que espera um aumento significativo do volume de vendas em comparação à mesma época do ano passado.

De acordo com Rogério Muchão, gerente comercial do Fort Atacadista em Mato Grosso, o espumante é sem dúvida a bebida mais consumida, devido ao efeito borbulhante característico das comemorações de Natal e Réveillon, porém, outros tipos de vinhos também são bastante comercializados nesse período. O consumidor pode adquirir espumantes e vinhos por preços entre R$ 26 e R$ 45.

Para os consumidores que não abrem mão da cerveja, a procura tem sido maior entre as artesanais e puro malte, época em que o investimento é maior, segundo Muchão. “As cervejas, de modo geral, vendem bem o ano todo. Nessa época, o foco maior é nas de puro malte e artesanais. O consumidor paga um pouco mais, mas como é período de comemoração acaba investindo”, comenta Rogério.

Reineilson Malaquias admite ter preferência pela cerveja maltada nessa época do ano, mas que se adapta bem aos demais tipos.

“Geralmente a gente costuma comprar de tudo um pouco, vinho, espumante e cerveja, além do peru e pernil. Se não tem puro malte, a gente bebe a comum também”, afirma. Ele, que gasta uma média de R$ 200 com todos os preparativos, este ano, apesar de não ter nada organizado oficialmente, sabe que haverá confraternização. “É muito bom confraternizar com a família”, completa. 

CESTAS NATALINAS

Seja para presentear amigos ou funcionários, as cestas natalinas são um trunfo para o bolso do consumidor, desde as básicas até as mais completas. Os itens são variados, vez que os produtos são montados conforme a encomenda. 

Na casa de Alessandra Jardim, por exemplo, a cesta oferecida no serviço do marido inclui espumante e panetone.  “É bem difícil economizar. Então, faz bastante diferença ganhar uma cesta de Natal”, afirma. Com isso, famílias aproveitam para economizar nos gastos do fim de ano com a mesa farta. 
 

Comente, sua opinião é Importante!