SURTO

EUA pede retorno imediato de americanos que estão no Brasil

Texto também mostra aos americanos que vivem ou moram no Brasil a lista de voos para os Estados Unidos.

25/03/2020 08h25 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

EUA pede retorno imediato de americanos que estão no Brasil

Reprodução

A Embaixada dos Estados Unidos no Brasil postou, no final da noite desta terça-feira (24), um aviso para que todos os norte-americanos que estão ou vivem no território brasileiro voltem ao EUA o mais rápido possível.

Os EUA já haviam solicitado aos seus cidadãos no exterior que voltassem ao país por causa da pandemia por coronavírus. Nesta terça, a embaixada dos EUA no Brasil mostrou as opções de voos disponível do Brasil para os EUA.

Cerca de duas horas antes de a embaixada dos EUA no Brasil listar as opções de saída via aérea do território brasileiro, o presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento pela TV. Contrariando tudo o que especialistas e autoridades sanitárias do país e do mundo inteiro vêm pregando como forma de evitar que o novo coronavírus se espalhe, Bolsonaro criticou em rede nacional de televisão, o pedido para que todas aqueles que possam fiquem em casa.

Bolsonaro culpou os meios de comunicação por espalharem, segundo ele, uma sensação de "pavor". E disse que, se contrair o vírus, não pegará mais do que uma "gripezinha".

O Ministério da Saúde informou que não vai se posicionar sobre o pronunciamento do presidente.

O texto, postado no Twitter, com link replicado para o site da Embaixada e Consulados dos EUA no Brasil, tem o seguinte título:

Mensagem aos Cidadãos Americanos: Opções de Voos Comerciais Partindo do Brasil :

De acordo com o Aviso de Saúde Global de Nível Quatro do Departamento de Estado, os cidadãos dos EUA que vivem nos Estados Unidos devem providenciar retorno imediato para os Estados Unidos, a menos que estejam preparados para permanecer no exterior por um período indeterminado.

A Embaixada dos EUA em Brasília gostaria de informar aos cidadãos dos EUA no Brasil que opções de voos comerciais permanecem disponíveis com saída do Brasil para os Estados Unidos, porém esperamos que esse número diminua. Os cidadãos dos EUA que desejam retornar aos Estados Unidos devem fazê-lo o mais rápido possível pois a situação de viagem está mudando muito rapidamente e a disponibilidade de voos está sujeita a alterações. Os horários de voos domésticos no Brasil também estão sendo reduzidos significativamente, e os cidadãos dos EUA que atualmente estão fora dos portões internacionais identificados abaixo também devem monitorar sua capacidade de obter um voo de conexão, consultando o site do aeroporto mais próximo.

Na sequência, o aviso lista os voos comerciais disponíveis para os EUA que a Embaixada tem conhecimento na terça-feira (24).

Os EUA registraram até a terça 44.183 casos de Covid-19 e ao menos 544 mortes, segundo o balanço mais recente do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Ao menos 13 estados instauraram medidas de distanciamento social para conter o avanço do novo coronavírus, cerca de 45% da população americana já seria afetada, segundo a rede de notícias CNN.

A coordenadora da Casa Branca à resposta ao coronavírus, Debbie Birx, disse que um novo protocolo foi instaurado para pessoas que visitaram a região metropolitana de Nova York. Viajantes que passaram pela região mais afetada pelo surto no país deverão se isolar por 14 dias.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta terça que está vendo "aceleração muito grande" em número de casos de coronavírus nos Estados Unidos, o que representa potencial para o país se tornar o novo epicentro da epidemia.

Desde o dia 17 de março, a embaixada dos EUA e todos os consulados americanos no Brasil cancelaram, por tempo indeterminado, entrevistas rotineiras de visto de imigrante e não imigrante. A medida é por tempo indeterminado.

Serviços de rotina não relacionados a segurança, como a renovação de passaportes sem viagens iminentes, não estão sendo agendadas. A embaixada fornece somente serviços de emergência para os cidadãos norte-americanos no Brasil.

FONTE: G1

Comente, sua opinião é Importante!