SEGUNDO IBGE

Cuiabá possuía 349 médicos para cada 100 mil habitantes em 2019

No ano passado Cuiabá, com uma população estimada em 612.547, tinha 2.139 médicos, o que representa 349 para cada 100 mil habitantes.

11/05/2020 17h01 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Cuiabá possuía 349 médicos para cada 100 mil habitantes em 2019

Reprodução

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta segunda-feira (11) um levantamento relativo ao número de médicos e enfermeiros, distribuição de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e respiradores em Cuiabá em 2019.

Conforme os dados do IBGE, no ano passado Cuiabá, com uma população estimada em 612.547, tinha 2.139 médicos, o que representa 349 para cada 100 mil habitantes. Desses, 1.202 profissionais eram do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Secretaria Municipal de Saúde foi questionada sobre o número de profissionais em 2020, mas disse, por meio da assessoria de imprensa que ainda não possui o levantamento.

A cidade possuía também, no ano passado, 1.326 enfermeiros, sendo 961 do SUS, o que representa 216 profissionais a cada 100 mil habitantes. A capital tinha ainda 353 leitos de UTI, sendo 99 do SUS. A cada 100 mil habitantes, eram 58 leitos de UTI. Cuiabá contava com 692 respiradores, o que significa 113 por 100 mil habitantes.

As informações, geradas com a colaboração da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vão contribuir com as ações de enfrentamento à pandemia do Covid-19 e estão disponíveis para consulta nos mapas interativos (https://mapasinterativos.ibge.gov.br/covid/saude/) no hotsite covid19.ibge.gov.br.

Mato Grosso possuía, no ano passado, 17 leitos por 100 mil habitantes, atrás apenas do Distrito Federal (30), Rio de Janeiro (25), Espírito Santo (20), São Paulo (19) e Paraná (18), que são os estados melhores equipados. Já Roraima apresentou índice de 4 leitos de UTI, o menor do país. Amapá e Acre (5 leitos), Amazonas e Piauí (7), e o Tocantins, Maranhão e Pará (8) também registraram os menores indicadores.

O cruzamento de dados também revela a distribuição de respiradores, equipamentos que realizam ventilação mecânica em pacientes com dificuldades respiratórias graves, nas unidades de saúde do país. Com índice de 38 respiradores a cada 100 mil habitantes, Mato Grosso ficou em quarto lugar no ranking do país.


 

FONTE: G1

Comente, sua opinião é Importante!